Allfabetização

Este postal é - creio - uma fotografia retirada dum dos dois filmes que há dias vi sobre as campanhas de alfabetização, as tais em que eu gostaria de ter participado em Agosto último se ... Esta cena do filme era comovente: uma mulher que até aí não sabia comunicar por escrito, conseguir fazê-lo. A procura das sílabas, o gesto hesitante, o voltar atrás para corrigir ou desenhar melhor a letra !!! Deve ser bestial um tipo descobrir que sabe ler, não achas? (1974)

Escrevivendo e Photoandando

No verão de 1996 resolvi não ir de férias. Não tinha companhia nem dinheiro e não me apetecia ir para o Mindelo. "Fechado" em Setúbal, resolvi escrever um livro de viagens a partir dos meus postais ilustrados que reavera, escritos sobretudo para casa em Luanda ou para a mãe do Rui e da Susana. Finda esta tarefa, o tempo ainda disponível levou me a ler as cartas que reavera [à família] ou estavam em computador e rascunhos ou "abandonos" de outras para recolher mais material, quer para o livro de viagens, quer para outros, com diferente temática.

.

Depois, qual trabalho de Sísifo ou pena de Prometeu, a tarefa foi-se desenvolvendo, pois havia terras onde estivera e que não figuravam na minha produção epistolar. Vai daí, passei a pente fino as minhas fotografias e vários recorte, folhetos e livros de "viagens", para relembrar e assim escrever novas notas. Deste modo o meu "livro" foi crescendo, página sobre página. Pelas minhas fotografias descobri terras onde estivera e juraria a pés juntos que não, mas doutras apenas o nome figura na minha memória; o nome e nada mais. Disso dou por vezes conta nas linhas seguintes.

.

Mas não tendo sido os deuses do Olimpo a impor me este trabalho, é chegada a hora de lhe por termo. Doutras viagens darão conta edições refundidas ou novos livros, se para tal houver tempo e paciência.

VN

sábado, 24 de novembro de 2007

Da Violência e do Género



Victor Nogueira disse...
.
Recebi ontem uma visita da São , do blog homónimo, remetendo-me para o post VIOLÊNCIA DE GÉNERO
.
É um blog que toma partido e por isso merece uma visita por parte de todos aqueles que amam a Paz, a Liberdade, a Igualdade, a Democracia, em todas as suas vertentes, e a Solidariedade.
.
Relativamente ao POST acima citado coloquei o seguinte comentário bastante esquemático, hierarquizado na medida do tempo disponível:
.
«1º - a violência dos detentores dos meios de produção sobre os não proprietários «livres»
.
2ª - a violência por aqueles exercida através de todos os meios para manter os oprimidos/as alienados da sua força, condicionando a sua consciência através dos órgãos de comunicação as Igrejas, os jornais, a rádio, a TV, a internet e por aí fora)e, em última instância, através de outros meios de repressão, como as leis ou costumes, os tribunais e a polícia, com ou sem brutais cargas policiais (ou o emprego/desemprego/precariedade/trabalho temporário, à hora ou à peça).
.
3º - A extrema violência que são a guerra, a concorrência, o individualismo, o isolamento das causas reais (de que esta guerra de sexos é exemplar) e o «isolamento» entre as pessoas e as visões parcelares.
.
4 º - A violência extrema iniciada pela Europa mas depois prosseguida por outros [Portugal, Espaanha, Holanda, Reino Unido, França, Itália, Alemanha, Bélgica, EUA) com os «descobrimentos/«encontros de culturas» sobre a maioria dos povos das Américas Central e do Sul, de África e da Ásia, após destruírem as suas economias para impor as relações de mercado capitalista, baseadas nas trocas desiguais e numa dívida externa galopante, não esquecendo que o «mercado» é muito anterior ao aparecimento do «mercado capitalista» e a manta de retalhos que foi o Mapa Côr de Rosa.
.
5º - A violência «fomentada» a coberto da xenofobia e do racismo, para dividir povos e trabalhadores com o fim de esconder as verdadeiras intenções bem como a rapacidade e desumanidade dos/as Senhores/as da Terra.
.
6º - A violência anterior é exercida, total ou parcialmente, sobre homens, mulheres, crianças e velhos/as, em todo o mundo e em todas as classes sociais.
.
7º - Reduzir a causa da violência sobre outros seres a motivações de âmbito psíquico é ver a árvore e não a floresta.
.
8 º - A violência doméstica não se reduz àquela do homem sobre a mulher nem apenas ao seu aspecto físico. Há tb a violência psicológica e dentro da família também a da mulher sobre o homem e de um deles ou de ambos sobre as crianças e destas, que não são o bom selvagem nem anjinhos de asas brancas, sobre os adultos, incluindos pais e sobretudo as mulheres (mães/irmãs).
.
9. º - Nos locais de trabalho há tb outra forma de violência, o assédio sexual, que assume um aspecto mais gravoso para com as mulheres, mas que, em menor escala também é praticado por mulheres sobre homens.
.
10 º - Ainda hoje quem educa as crianças são as mulheres, no sentido duma aparente «submissão» delas para controlarem o «homem» E por aqui me fico, por hoje.
.
Síntese - sou contra a violência, mas não sou contra a violència para acabar com aquela necessária para liquidar as que acima referi.
.
Tal como a burguesia então revolucionária proclamava noutro contexto, em França em 1789/1793: «só não á liberdade para os inimigos da liberdade». E sobre o conceito e o conteúdo da Liberdade, muito se poderia explanar .
.
Os meus blogs pretender ser quotidianamente e no seu conjunto o meu testemunho da minha luta pela liberdade, pela igualdade, pela solidariedade, pela paz e pela justiça no Mundo. Quotidianamente os meus blogs defendem uma outra sociedade mas, curiosamente, aqueles em que tal assume o principal aspecto, são ignorados e muito pouco comentados.
.
Refiro-me principalmente ao Kant_O XimPi e ao D'ali e D'aqui . Eles são, todos os dias, o 25 de Novembro (data que pôs termo aos sonhos que a «populaça» depositou na «Revolução dos Cravos» e que tu propões.
.
Na badana lateral direita do Kant_O estão entre muitos outros, alguns blogs que lutam por uma outra sociedade. Curiosamente, não têm frequências elevadas nem comentadores diversificados. O que poderia ser um outro motivo de reflexão.
.
Mas para ser solidário e contra a violência doméstica - a única referida pelos/as comentadores/as anteriores, eu colocarei um post sobre o que sugeres, com este meu texto.
.
.
Victor Manuel
.
Mesmo que este tivesse sido o 1º comentário ao teu post, muitos poucos dos comentadores seguintes nele reparariam. É a BLOGOSFERA.
.
.
E pela iniciativa da São, deixo-vos esta AUDIÇÃO MUSICAL que retirei do seu blog.

1 comentário:

De Amor e de Terra disse...

Toda a violência é condenável; mas o ser humano feito de bom e mau, tem no seu interior as duas sementes...daí, todos os males de que falais e que (alguns deles) conheço de perto; considero, no entanto, que a maior de todas as batalhas é a que diáriamente travamos connosco, dentro do peito, aquela que dia a dia nos fazemos, tentando ser um pouco melhores em cada dia que passa, para amar mais e melhor.
Quando formos capazes de erradicar a vingança e o ódio, acabaremos com todo o tipo de violência, porque seremos AMOR.

Maria Mamede