Allfabetização

Este postal é - creio - uma fotografia retirada dum dos dois filmes que há dias vi sobre as campanhas de alfabetização, as tais em que eu gostaria de ter participado em Agosto último se ... Esta cena do filme era comovente: uma mulher que até aí não sabia comunicar por escrito, conseguir fazê-lo. A procura das sílabas, o gesto hesitante, o voltar atrás para corrigir ou desenhar melhor a letra !!! Deve ser bestial um tipo descobrir que sabe ler, não achas? (1974)

Escrevivendo e Photoandando

No verão de 1996 resolvi não ir de férias. Não tinha companhia nem dinheiro e não me apetecia ir para o Mindelo. "Fechado" em Setúbal, resolvi escrever um livro de viagens a partir dos meus postais ilustrados que reavera, escritos sobretudo para casa em Luanda ou para a mãe do Rui e da Susana. Finda esta tarefa, o tempo ainda disponível levou me a ler as cartas que reavera [à família] ou estavam em computador e rascunhos ou "abandonos" de outras para recolher mais material, quer para o livro de viagens, quer para outros, com diferente temática.

.

Depois, qual trabalho de Sísifo ou pena de Prometeu, a tarefa foi-se desenvolvendo, pois havia terras onde estivera e que não figuravam na minha produção epistolar. Vai daí, passei a pente fino as minhas fotografias e vários recorte, folhetos e livros de "viagens", para relembrar e assim escrever novas notas. Deste modo o meu "livro" foi crescendo, página sobre página. Pelas minhas fotografias descobri terras onde estivera e juraria a pés juntos que não, mas doutras apenas o nome figura na minha memória; o nome e nada mais. Disso dou por vezes conta nas linhas seguintes.

.

Mas não tendo sido os deuses do Olimpo a impor me este trabalho, é chegada a hora de lhe por termo. Doutras viagens darão conta edições refundidas ou novos livros, se para tal houver tempo e paciência.

VN

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Sismo em Portugal - 2009.12.17

 2009.12.17 (Skype)
.
[01:46:31] Victor Nogueira: Acabou agora mesmo um tremor de  terra aqui em Setúbal, com o chão e a casa a tremerem violentamente e com algum ruído, mas já passou. O último grande terramoto que  vivi foi em 1969, estava então em Évora. Como nada adianto em ficar acordado, faço como então: vou dormir
[01:46:34] Victor Nogueira: Bjos mil
[01:46:42] Victor Nogueira: Vic
.
No dia 19 de Dezembro de 1962 houve  um tremor de terra, que atingiu maior intensidade em Lisboa. (Diário III - pag. 137)
.
Anteontem houve um tremor de terra, mas aqui no Porto parece que só se abriram brechas num prédio. Em Lisboa é que o sismo teve maior intensidade, tendo abatido alguns telhados e rachado as paredes de muitos prédios. (...) Já estou a gostar um bocado mais do Porto. Contudo não modifiquei a minha opinião: é uma cidade triste e velha. (NSF - 1962.12.21)
.

Vi nevar pela 1ª vez quando ia para casa do avô Luís, e à tarde, quando fomos ao café Astória. (1963.01.13 - Diário III)
.
Enviei vos há dias um telegrama, horas depois do violento abalo sísmico que se fez sentir em Évora e em todo o país. Muita gente, especialmente as miúdas, anda desde então com os nervos em frangalhos. O eles terem se repetido nestes últimos dias, embora com uma intensidade muito menor - nem sequer os sinto pois durmo beatificamente a essa hora - muito deve contribuir para isso. 
.

Estava eu muito bem a dormir, quando dei por mim num estado de semi sonolência. Pensei: "Isto é um camião". Não sei porquê senti que não podia ser, acendi o candeeiro da mesa de cabeceira e levantei me! A luz apagou se, o chão vibrava assustadoramente e eu pensei "Esta merda (do chão) vai abaixo e eu atrás". Pensei em pôr me junto da parede, para o caso do tecto ruir, mas o problema do chão persistia. Assim optei por pôr me junto à janela - talvez influências subconscientes dos quadros existentes no Castelo de S. Jorge, em Lisboa, mostrando aspectos daquela cidade após o terramoto de 1755. Tudo isto foi feito instantaneamente. Foram 60 segundos intermináveis, angustiosos (tive a nítida sensação de impotência perante algo contra o qual nada poderia fazer senão aguardar, aguardar). Como se sentirão os condenados à morte quando na câmara de gás, ouvindo o PLOFF das cápsulas?! Bem, calcei as pantufas, enfiei o roupão e desci ao piso inferior. Todos se encontravam bem. Lá estivemos todos na sala de jantar. Os ressuscitados. Bem, liguei o rádio, nesse momento o Rádio Clube Português retomava as emissões - eram 4 h 30 m - e às cinco, num segundo noticiário, tivemos conhecimento da extensão do sinistro. Partindo do princípio que a coisa se não repetiria, enfiei me debaixo dos lençóis e acordei às 6 horas com o estridente tocar da campainha do telefone. Desci as escadas a correr: era o maninho duma das miúdas a saber notícias. (NSF - 1969.03.05)
.
____________
.Inquérito geofísico a que respondi de madrugada, antes de voltar a deitar-me
.

Dados Pessoais
Parte superior do formulário

Parte inferior do formulário
Nome: Victor Nogueira
 

Dados Sismo
Parte superior do formulário

Parte inferior do formulário
Data/hora local: 2009-12-17 01:45
Zona: Portugal Continental
Distrito: Setúbal
Concelho: Setúbal
Freguesia: São Sebastião
C.P.: 2910 - 378 Setúbal
Nome local: Setúbal

Efeitos sobre pessoas
Parte superior do formulário

Parte inferior do formulário
O Sismo foi sentido?
   Sim

Onde estava?
   Dentro de casa em ambiente muito sossegado

Se estava num edifício, qual era o tipo de estrutura?
   Betão

Em que piso se encontrava (0 igual a rés-do-chão)?
   9

O que sentiu?
   Estremecimento forte ou abanão do edifício, divisão, mobilia, etc.

Teve dificuldade em manter-se em pé?
   Não

Assustou-se?
   Não

Fugiu para o ar livre?
   Não

Efeitos em objectos e na natureza
Parte superior do formulário

Parte inferior do formulário
Objectos suspensos?
   Não observado

Loiças e vidros?
   Observado, mas não houve nenhum efeito perceptível

Portas e janelas?
   Observado, mas não houve nenhum efeito perceptível

Objectos?
   Observado, mas não houve nenhum efeito perceptível

Líquidos?
   Não observado

Móveis?
   Observado, mas não houve nenhum efeito perceptível

Os animais?
   Não observado

O madeiramento rangeu?
   Não se aplica

Houve danos em edíficios (ex: fissuras, fendas, queda de estuque, danos em chaminés, telhas deslocadas, queda de telhas, etc)?
   Não

Observações


.[A minha mãe e outra pessoa amiga referiram que as respectivas camas oscilaram muito. Posteriormente em casa não dei por nada fora do sítio, embora o abalo fosse intenso e com grande oscilação do prédio onde moro. Não dei pelas réplicas subsequentes, de menor intensidade, por encontrar-me a dormir]
.
.
.

Sem comentários: